quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Além da arqueologia, uma área que sempre me atraiu bastante foi a conservação e restauro. Sempre achei que o meu futuro poderia muito bem passar por estar horas a raspar tinta ou assim. Ao contrario de muitos dos meus colegas que avançaram logo para um mestrado na área da arqueologia, sempre achei que o melhor para mim era alargar horizontes e ter um currículo mais vasto do que propriamente especializado em determinadas áreas como paleolíticos e outros que tais, e dei a mim mesma um ano de licença sabática para poder esvaziar a minha cabeça.
Só que agora cada vez mais me apetece voltar ao mundo dos livros. O tempo que tenho livre chega e sobra para me dedicar a uma pós graduação (porque os mestrados estão pela hora da morte e eu só trabalho a part-time) e andei a ver algumas bastante interessantes, mas é a conservação e restauro que me ocupa grande parte do coração, pelo que acho que vou mesmo, mesmo investir nisso. E toda esta informação sem certezas para quê?? Para perguntar aos meus amores mais lindos se algum de vocês conhece a área de perto, se conhecem sítios onde possa apresentar uma candidatura. É que já andei a pesquisar e encontro bastantes mestrados, mas de momento o que me interessava mesmo, mesmo era uma pós-graduação que não me arrombasse a bolsa e que me desse bases para alargar horizontes alem da arqueologia. Das informações que tenho, o mais perto de mim é em Tomar, mas antes de me atirar de cabeça queria ter uma visão mais ampla para poder escolher o melhor e saber que não me vou arrepender.

2 comentários:

L. disse...

Eu não faço ideia.
Sou arquiteta, mas acho que no fundo do meu coração, anda pra lá a conservação e restauro. Acho que ía gostar muito. :)

mãeee disse...

Linda, na conservação e restauro, como a arqueologia, na arquitectura ou em qualquer outra área, penso que é o empenho que vai definir o caminho futuro. Conheço conservadores restauradores formados por Tomar e, para além de boa gente, são bem formados e competentes. É uma área muito semelhante à arqueologia, em quase todos os aspectos, por isso, se gostas e estás motivada... porque não?
Beijinho