quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Da greve

Ah e tal quem fez greve só fez porque queria estar um dia sem trabalhar. Ah e tal no fundo somos uma cambada de calões e encostados que dá o rabinho e mais cinco tostões para passar um dia fora do trabalho. Ah e tal estas coisas não levam a lado nenhum. Ah e tal só leva a que o país fique ainda mais endividado. Ah e tal mimimimimimi, mas o facto é que estamos a chegar a um ponto sem retorno e acredito que ainda vá ficar pior. Se adquirimos esse direito é para o usar quando achamos que nos tão a pisar os calos. Ter o direito a greve e não fazer (quando é preciso) é quase o mesmo que ter direito ao voto mas não votar porque há-de haver quem escolha alguém que nos represente, nem que esse alguém nos ponha, depois, as mãos nos bolsos descaradamente e ainda assobie para o lado. Quem fez foi porque quis, quem não fez foi porque não quis e não há que criticar qualquer das posições.
Não concordo com provocações que acabem em violência  os policias são tão humanos como nós, têm as mesmas contas para pagar que nós, mas o meu bom senso também não me deixa concordar com a carga policial que se viu. Bater sem olhar a quem, velhos ou novos, até a quem estava encostado a paredes apenas  a assistir não os vai tornar mais fortes nem vai fazer com que este tipo de coisas não volte a acontecer. Alias, vai continuar a acontecer e tenho para mim que cada vez vai ser pior. A questão é se vamos continuar a assobiar para o lado também como se ganhássemos ordenados milionários e como se as medidas a que estamos sujeitos não nos afectassem. Não podemos ser assim tão meninos e ainda estamos numa democracia, não parece, é certo, mas estamos!!

1 comentário:

*C*inderela disse...

O problema é que sempre fomos brandos, deixamos a malta do Governo abusar, e agora é ver o povo a revoltar-se. Acredito que cenas como as de hoje vão ser cada vez mais recorrentes! As pessoas já estão a chegar ao limite ...
Sou a favor das manifestações, não é sentados no sofá a falar mal do Governo que se resolvem as coisas. As manifs até podem não dar em nada mas ao menos vêem o descontentamento do povo.

Bjokas