terça-feira, 15 de novembro de 2011

Todos os dias, incluindo fins de semana, tenho uma forma de acordar (e não só, porque se repete ao longo do dia) muito particular. Pois que as sete e meia da manhã, já a criança do andar em baixo está montada naqueles carrinhos que deslizam chão fora. Ora a sensação que me dá é que tenho uma pista de descolagem mesmo por baixo dos pés. E se ao inicio ainda levava na brincadeira, agora, sinceramente começo a ponderar seriamente ir la falar com a senhora. Durante a semana, é levemente incomodo, porque assim como assim tenho mesmo de me levantar, mas ao fim de semana é de doidos e só dá vontade de dar murros ao chão para ver se eles percebem que estão a incomodar os outros, porque nem toda a gente é obrigada a levantar-se as sete e meia da manhã a um sábado ou domingo e principalmente porque o filho é deles e nem toda a gente é obrigada a participar das brincadeiras do puto. E sim, eu até compreendo o facto de ele ser uma criança, o que eu não compreendo é a necessidade dos pais de se fazerem ouvir a falar com ele, a participar nas brincadeiras dele, que basicamente não vão muito além do carro andar para a frente e para trás (e as vezes faz-me pensar que eles têm uma casa o dobro da minha ou sem nada lá dentro) e do pai gritar golo em plenos pulmões. E vá lá que ele já não chora noite e dia sem cessar.
Ora tudo isto me leva a pensar que este casal só começou a falar um com o outro depois de terem a criança. Antes não se ouvia nada de nada, tirando a parte de ele escarrar de dois em dois minutos fazendo com que isso ecoasse prédio acima, coisa que alias ele faz questão de manter. Agora não, ouve-se tudo, até mesmo quando parecem estar a falar em tom normal. Se eu que moro por cima o deslizar irritante do carrinho me incomoda eu imagino como estará a moça que mora por baixo deles. Deve ser de por os cabelos em pé.
E nem vos conto quando os avós cá vêm.

2 comentários:

Percebes?? disse...

Uii deve ser bonito deve! Acho que deves mesmo ir falar com eles...ninguém merece isso:S

Sofia disse...

Ui...nem precisas de despertador nem nada!
Beijinho e parabéns pelo blog!