segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Os adultos fazem as escolhas...

... e depois os filhos que se encaixem. Sempre acreditei que o casamento dos meus pais era para toda a vida. Infelizmente não foi e, após 26 anos de uma vida conjunta e dois filhos na rifa, a minha mãe decidiu sair de casa. Escolheu o caminho dela e foi viver sozinha para a nossa antiga casa ao lado dos meus avós. Eu e o meu irmão decidimos ficar com o meu pai pois sem nós ficaria completamente sozinho, uma vez que não nos damos com a família paterna. Acontece que se antes estavam juntos e era discussões todos os dias, ou semanas sem dirigirem a palavra um ao outro, fazendo de mim e do meu irmão pombos correio, agora a única coisa que mudou foi mesmo as discussões que deixaram de existir. Tudo o resto mantém, e sou eu, sendo a mais velha, que tem de fazer chegar as informações para bem comum a cada uma das partes. E eu acho que já estou no meu limite, porque toda a gente está sempre a espera que seja eu a resolver, porque toda a gente está sempre a espera que seja eu a fazer. Ninguém me pergunta se posso, se me da jeito ou simplesmente se me apetece. Toda a gente parte do pressuposto que eu vou fazer. E isto chateia-me, irrita-me e desgasta-me. Porque não fui eu que escolhi ter pais separados, porque faço de tudo para o meu irmão não sentir muita diferença na vida de agora (que tem um orçamento cada vez mais limitado que me compete a mim gerir) e principalmente porque  apesar de já ter 25 anos SÓ tenho 25 anos e deveria era estar a preocupar-me em juntar dinheiro para mim, ou gastar onde me apetecesse sem ter de me preocupar se o leite aumentou ou se há cereais que cheguem para o pequeno almoço do meu irmão. Se estou a ser egoísta? Se calhar sim, mas com 25 anos não é o que somos todos, um bocadinho, afinal? Tudo isto para dizer, que os adultos deveriam ter cursos de como se portarem diante de situações difíceis sem por os filhos na embrulhada, porque afinal de contas, são os filhos quem menos culpa tem das escolhas dos pais.

3 comentários:

Percebes?? disse...

Ora ai está, disseste tudo nessa ultima frase. Tens toda a razão e não estás a ser egoista, apenas queres viver a tua vida e tens todo o direito disso. Eles são grandinhos, desculpa mas parece coisas de crianças teres de fazer de pombo correio. Tem calma...força!
beijinhos

Isa disse...

Situação muito dificil essa... Espero que consigas dar a volta ás coisas...

*C*inderela disse...

não é uma situação nada fácil e muitas das vezes sobra para os filhos. tenta falar com os teus pais para eles resolverem os problemas deles entre eles e tenta ser forte para não te deixares ir abaixo com esta situação. melhores dias virão.

força*