quinta-feira, 28 de abril de 2011

Das Decisões

Quando não podemos tomar decisões dizemos sempre..."eu fazia assim...", ou "eu fazia assado". Quando nos pedem opiniões damo-las sempre de boa vontade e embora achemos que se os conselhos fossem bons, não se davam, vendiam-se, gostamos sempre de dar o nosso palpite. O pior é quando o rumo da vida de alguém está 50% dependente das nossas vontades e ai, se não formos egoístas, pensamos e pensamos e voltamos a pensar e nunca, mas nunca temos uma opinião a respeito do assunto.
Amanhã é o dia D. É o dia da decisão do M. ficou em primeiro lugar na especialidade e tem o direito de poder escolher entre Beja e Açores. E se até aqui tenho-lhe dito para escolher Beja, hoje nas cerimonias percebi que não posso ser egoísta a esse ponto, que ele deve escolher o que quiser e que, independentemente do destino, eu tenho de o apoiar, incondicionalmente. Às perguntas dele para onde deve escolher fujo como os gatos da agua e não quero ser de modo algum eu a condicionante das suas oportunidades. Por isso, à ultima mensagem respondi que deverá ser ele a tomar essa decisão, por mais que me custe e que vá ficar longe, porque as oportunidades são poucas as vezes que nos batem a porta, principalmente estas, e que o apoiarei sempre, mesmo que de longe.
E eu sabia que ia ser assim, que o fim do mês de Abril ia trazer decisões difíceis de ser tomadas, mas agora... agora só resta esperar.

2 comentários:

aqui mesmo disse...

No ano passado, estive numa situação parecida. O curso em que o meu namorado queria mesmo entrar era em Aveiro, mas como eu estava em Coimbra ele ficou indeciso. Apesar de querer que ele ficasse em Coimbra comigo, não fui capaz de lhe pedir para não ir para Aveiro. Eu sei que em termos de distancia o meu caso não tem nada a ver com o teu, uma vez que o M pode ir para fora do continente, é só para dizer que acho que fazes bem em não o influenciar. Mesmo que ele decida ir para os Açores vocês hão-de conseguir conciliar tudo e fazer dar certo na mesma. Boa sorte *

Marta disse...

E não é que ele escolheu o melhor para os dois ;)
Fico feliz por ti.