domingo, 6 de fevereiro de 2011

Dos compromissos

Ao longo da minha vida fui aprendendo que um compromisso não é apenas e só quando se tem uma obrigação para com um trabalho ou para relações amorosas. Se, em algum momento da minha infância e adolescencia pensei assim, hoje sei que não e sei que um compromisso é pelo menos algo que talhamos para cumprir a longo prazo, ou seja, uma palavra para a vida.
Hoje sei que tenho vários compromissos. O compromisso da relação com o M., o compromisso de um trabalho, o compromisso de acabar o curso. Mas para mim o maior, ou pelo menos aquele que é o grande responsável, além da educação que recebi dos meus pais, por quem eu sou hoje é o compromisso de ser ESCUTEIRA.
Depois de quinze anos de aprendizagens, de vivências, de divertimento, de tentativas,nem sempre conseguidas, de levar a nossa palavra em frente, hoje, é para mim, um dos dias mais importantes da minha vida. É o dia em que atingi, o meu objectivo final...ser Dirigente. Passar aos outros aquilo que aprendi, os meus valores e conhecimentos, formar pessoas capazes de tornar o mundo um pouco melhor. Ao longo deste tempo houve momentos difíceis, momentos de olhares de lado, momentos de "mas o que é que estou aqui a fazer, quando podia estar em casa, ou no café", mas não houve nenhum momento em que pensasse "não consigo, vou desistir". Não faz parte do meu ser, porque um agradecimento, um "eina, a actividade foi espectacular", vale mais que um ordenado (que não recebemos). São os pequenos bons momentos que apagam todos os maus, é o saber que está sempre ali alguém com quem podemos contar.
Se sou feliz com tão pouco??? Sim...e isso para mim vale muito.

1 comentário:

Marta disse...

Penso que já tinha comentado contigo que a minha filha anda nos Escuteiros. Este ano passou para os Exploradores e sinto que tem crescido com o que aprende naquele meio. Considero importante para os nossos jovens e acredito que se consiga fazer crescer neles valores importantes.

Fico contente por ti.
Parabéns!