quinta-feira, 22 de julho de 2010

O melhor da vida...

...é chegar ao lar para ver a minha avó que já saiu do hospital, que quando eu era pequena me perguntava sempre se quando ela fosse velhinha eu lhe dava torradinhas com chá, que tinha um feitio do caracinhas, de quem eu não sou ligada da mesma forma que sou com a minha avó materna, mas que, ainda assim um dia (espero que longe) me fará muita falta, e estar lá o meu avô ao lado dela, a dar-lhe beijinhos e miminhos, porque o amor é mesmo assim...não é só nos momentos fáceis, mas principalmente nos difíceis. E acreditem, é das coisas mais ternurentas de se ver... velhinhos apaixonados como se fosse sempre o primeiro dia!!!
É falar, falar, falar até cansar, para ver como ela reage, embora não diga uma palavra que seja, com sorrisos ou lágrimas conforme as lembranças.
É sentir que , apesar de tudo, o pior já passou.

2 comentários:

Marta disse...

As avós são tão importantes nas nossas vidas!

Mary Jane disse...

Ai. Com este post deste-me assim uma vontade louca de ir visitar uma data de gente da minha família que já devia ter ido visitar. Quero fazer tanta coisa que acho que vou começar a construir uma lista "Missão férias" a ver se cumpro com tudo o que quero cumprir :D