segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Porque estamos quase quase lá...

Este natal
Quero muitos presentes
Não quero enxoval
Quero camisolas quentes

Pode ser roupa
Podem ser sapatos
Apenas digo que não
A quem me der pratos

Uma impressora nova
É coisa que faz jeito
Venha de lá um relógio
Uma prenda a preceito

No natal há amor
Há alegria e emoção
Mas se me derem panos de cozinha
Levam logo um safanão

Livros e mais livros
Calham sempre bem
Mas já agora peço
Venha a estante também

Nesta quadra natalícia
Há muito para comemorar
Podem portanto pensar
No que me hão-de comprar

7 comentários:

Cat disse...

LOL Foste tu que escreveste isto? Está demais! xD

Just Me disse...

Acho que vou utilizar este texto na minha carta ao Pai Natal!!! lol

formiga disse...

Cat: sim fui eu que escevi. Foi um momento de inspiração repentina.!!

Marjane disse...

formiguita: Está lindo!Fartei-me de rir! Eu e as minhas colegas de sala, a quem li o teu poema (mas com os devidos créditos, claro esta). Tens de fazer um destes para o Fabas! ;)

*C*inderela disse...

Está muito original o texto*

TiTó disse...

Está muito fixe :)

beijocas grandes :)

Pochinha disse...

Lol! Adorei! E acho muito boa a ideia da estante... =P

bj