domingo, 11 de julho de 2010

Rescaldos do Casamento

Ora bem, apesar de ter sido de uma pessoa chegada, confesso que não foi O tal casamento. Ok estava simples, bonito e foi 2 em 1 como nos Champoos. Casamento e baptizado, matou-se dois coelhos de uma cajadada só e eu até não acho mal, mas é uma confusão... mais uma vez serviu para que, um dia quando chegar a minha vez, não caia em certos erros.
Em primeiro lugar, coro na igreja, é sempre outra alegria, é que, não tendo nada contra senhor padre, estar sempre a ouvir a mesma voz é chato, e assim sempre se canta um bocadinho.
Em segundo lugar, o silencio por parte dos convidados, na igreja. A serio, o silencio é do mais importante num casamento e juro que se no meu se der só metade do barulho que houve ontem eu própria me viro para trás e mando calar toda a gente, isto para não me levantar e convidar subtilmente o/os perturbadores do MEU casamento a sair, aquilo não é nenhum café, nem estamos ali para vender nada como se fosse uma feira.
Em terceiro lugar, putos. Eh pá, putos quantos menos melhor, ou então bem educadinhos. É que não é simpático estarem a comer rebuçados e a atirar os papeis para o chão da igreja com a permissão dos pais, assim como não é simpático andar a correr na igreja como se estivessem a treinar para a maratona e depois caem e choram e é bem feita, porque ninguém os mandou andarem a correr.
Em quarto lugar, e já o tinha dito aqui algures pelo blog, bater nos pratos. O primeiro que o fizer é dada ordem expressa para não ser mais servido e nem sequer vale a pena insistirem porque não sairá daqui nenhum beijinho só porque querem, porque se estão todos entretidos com a comidinha eu também terei direito a ela.
Em quinto lugar, musica na boda, musica que eu irei escolher com dedicação para o meu dia. Não há cá o "apita o comboio" ou "os peitos da cabritinha". Não gostam temos pena.
E por ultimo, tenho a informar que não vale a pena tentarem roubar os noivos, é que estes para alem de electrificados terão dois guarda costas contratados exclusivamente para o efeito. Quando eu quiser dar jantares em minha casa, eu própria me encarregarei de convidar.
E pronto... do casamento foi isto. Nem vou comentar as fotografias...é que nem vou comentar. Ahh e o casal mais giro do casamento, a seguir aos noivos evidentemente, era eu e o M, modéstia a parte íamos muito bem.

3 comentários:

Marta disse...

O último casamento que fui foi o da minha irmã...foi especial, eu era a madrinha ;)

Olhos Dourados disse...

Olha,pelos vistos temos as duas os mesmos gostos em relação a essas coisas!

Pepper disse...

Oh Formiga, o que queres dizer com roubar os noivos? Levar a comida?
Bem, criançinhas endiabradas é mesmo do pior.